4 técnicas para implementar Cloud Computing dentro do orçamento

 

Algumas técnicas ajudam a minimizar a variação de custos e garantir os benefícios

A tecnologia em Nuvem pode impulsionar a agilidade dos negócios, melhorar a eficiência do serviço, reduzir os custos e ainda promete melhorias na forma como os departamentos de TI respondem às mudanças nas necessidades dos negócios.

 

A maioria das pessoas acredita que a tecnologia é a chave para o sucesso na Nuvem, mas, na realidade, tudo se resume ao controle de custos. Afinal, que valor tem a tecnologia de Nuvem se trouxer embutidos custos altos e/ou imprevisíveis?

Movimentar grandes volumes de dados em serviços de Nuvem Pública ou Híbrida e armazenar dados por longos períodos de tempo pode custar dezenas de milhares de dólares por ano. E a maioria esmagadora das empresas não pode ter essas despesas.

Uma parte do custo inesperado pode vir de dados em movimento e da largura de banda da rede – os provedores de Nuvem podem cobrar taxas de upload e download – e outras, incluindo mão de obra interna para lidar com a carga de trabalho. Há uma certa complexidade em gerenciar um grande número de instâncias de Nuvens, assim como administrar um grande número de servidores.

Uma série de técnicas podem minimizar a variação de custo e garantir os benefícios da Nuvem com confiança, dentro do orçamento da empresa:

 

1- Avalie se os componentes no ambiente atual podem ser transferidos para serviços de Nuvem, ao invés de criá-los como instâncias individuais.

Por exemplo, você pode usar um serviço de Nuvem como Amazon Relational Database Service (RDS) para substituir as instâncias de banco de dados existentes. A vantagem dessa abordagem é que não há despesas de licenças ou necessidade de RAM ou CPU adicional que irão inflar o custo. Ao adotar um serviço de Nuvem, você paga apenas pela funcionalidade do serviço real que você usa, reduzindo assim a complexidade geral e evitando altos custos fixos iniciais.

A substituição de um complexo projeto de banco de dados espelhado com RDS realmente economiza dinheiro: evita o custo de ter várias instâncias de computação, vários sistemas operacionais, banco de dados de licenças múltiplas e complexa configuração de espelhamento, comunicação, backups e monitoramento. Isso normalmente resulta em economia de custos e redução de complexidade de 25% a 50%, dependendo do tamanho do banco de dados, para não falar das economias operacionais que vêm fazendo sistematicamente configuração por meio de uma interface web.

Os serviços em Nuvem não estão limitados a bases de dados relacionais. Balanceamento de carga, grande computação de dados, backup, DNS e filas de mensagens do aplicativo são alguns exemplos. Todos esses serviços reduzem a complexidade operacional de planejamento, configuração e gerenciamento de infraestrutura, afim de fornecer o serviço real.

 

2- Monitore os servidores existentes e a utilização de captura por um período de tempo

Depois de ter determinado os serviços que você deseja usar, o foco muda para os demais servidores. Dimensione suas instâncias de Nuvem a partir da média de utilização de estado estacionário. Isso requer uma ferramenta de monitoramento que captura uso de CPU do servidor, memória, disco e rede. LogicMonitor é uma ferramenta de monitoramento de fácil implementação, que irá capturar essas informações.

 

3- Classifique a carga de trabalho

Depois de ter identificado os serviços de nuvem que irá usar e ter dimensionado corretamente as instâncias para os demais servidores, o próximo passo é classificar a carga de trabalho. Outra ferramenta usada para controlar os custos de Nuvem é aAutoscaling, mas exige visão e conhecimento de sua aplicação, além das seguintes métricas-chave: o número de sessões ou transações que podem ser executadas pelo aplicativo com configuração mínima, o número de sessões adicionais ou transações do aplicativo se você adicionar um servidor web ou aplicativo para configuração, os gatilhos para aumentar e diminuir o ambiente e a configuração básica necessária para atender cada usuário.

 

4- Utilize um sistema de gerenciamento e monitoramento constante

O passo mais importante é utilizar um sistema de gerenciamento que monitora continuamente a Nuvem, para não haja estouro do orçamento. Estas ferramentas agregam valor adicional com recursos como automação de políticas, fluxos de trabalho e suporte para os gatilhos de monitoramento avançados. É importante não só estabelecer as melhores práticas, mas também empregar um sistema que é responsável pela supervisão e visibilidade dentro da Nuvem.

 

Fonte: http://blogbrasil.comstor.com/blog/bid/394413/4-t%C3%A9cnicas-para-implementar-Cloud-Computing-dentro-do-or%C3%A7amento

Please reload

Posts Recentes
Please reload

  • Wix Twitter page
  • Wix Facebook page
  • Wix Google+ page
  • LinkedIn Social Icon